Rota atlântica

Como referi anteriormente, esta viagem pretende levar-nos até S.B. de Messines, pela costa alentejana e depois pela algarvia. Por isso comecei a pesquisar testemunhos de outras pessoas que tivessem feito mais ou menos o mesmo, para retirar dicas úteis para preparar a viagem.

Praia do Zavial - panorama

Numa relativamente curta e simples sessão de Googlismo agora encontrei os seguintes relatos de viagens similares:

Alguém conhece outros? E que queira partilhar aqui? 🙂

As dicas que queremos apanhar estão relacionadas com a escolha de rotas, sítios onde ficar, coisas para ver, cuidados a ter, problemas encontrados e respectivas soluções arranjadas, etc.

Depois há outros recursos de rotas conhecidas que queremos estudar, mas que acho que não servirão para nós, que vamos de bicicleta e não a pé*, e que não vamos de BTT:

* eu gosto muito de andar a pé e agrada-me a ideia de sair por aí a pé, mas o facto de ter escoliose e tendência para má circulação e pernas pesadas faz com que a bicicleta me ofereça uma alternativa muito melhor: permite-me exercitar as pernas (necessário para activar a circulação), mas sem estas terem que suportar todo o peso do meu corpo, e ainda carrega toda a bagagem, em vez de ter que a acartar eu às costas. Além disso, ando a 18 Km/h com o mesmo dispêndio de energia de andar a pé a 4.5 Km/h, o que é útil quando se tem 300 Km para percorrer e o tempo contado. 😉

E depois há a Ecovia do Algarve, pensada também para bicicletas, embora a reputação não seja a melhor (falta de sinaléctica e conectividade).

5 comentários a “Rota atlântica

  1. Pedro Leitão

    Hey Ana, Bruno! Sou o Pedro Leitão, ex-Camisola Amarela. Tenho uma Bob Jackson cinzenta, dos anos 50, lembram-se de mim?

    Há uns 5 meses que me mudei para a Zambujeira do Mar e, como tenho andado a palmilhar de bicla todas as estradas e mais algumas, se quiserem, tenho todo o gosto em receber-vos aqui na base, para oferecer apoio mecânico (se precisarem) e de vos acompanhar para sul… conheço umas estradas fora do trânsito maior e outros sítios interessantes onde parar.
    Dependendo para onde vão, qual o vosso destino final, posso acompanhar-vos até Aljezur ou mesmo até Sagres ou Lagos. Se pretenderem ir para o interior, posso levar-vos até Monchique, por exemplo.

    Digam qualquer coisa. Estou sempre por aqui.

    pedro [at] monocromatica.com

    Abraço,

    Pedro.

    Responder
    1. Ana Pereira Autor do artigo

      Oi Pedro! Ainda estamos em fase de preparação, nada está ainda decidido além do destino e da preferência pelos percursos mais junto à costa, e no melhor piso possível. 😉 Vamos analisar melhor as rotas e os pontos de dormida nas próximas semanas. Obrigada pela disponibilidade, diremos qualquer coisa, sim! 🙂 Bjis,

      Responder
    1. Ana Pereira Autor do artigo

      Fixe! Não está nada no site nem no grupo do Facebook, não sabia desse plano, obrigada pela dica, hei-de falar com o Paulo!

      Responder
  2. Frederico

    Procuro interessados para uma viagem BTT pela Costa Vicentina:
    planeio uma viagem pela CV Lisboa-Sagres-Lagos-Lisboa e procuro ciclistas BTT. O percurso será certamente combinação de trilhos e estrada, máx.5 dias, em Setembro 2014.

    Abraço BTT:-)

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

44 − = 42